Você descobriu recentemente sobre os hipsters? Ou nuca ouviu falar? Pois esqueça, eles já são assunto do passado. O mundo agora pertence a um outro grupo: os FITSTERS. E, como o nome já diz, o conceito por trás desse novo estilo de vida une alimentação saudável, pratica de exercícios e até moda. Tudo girando perfeitamente em um mercado que movimenta trilhões por ano.

Quem são eles? Ex-hipsters e muitos jovens de 20 a 40 anos, que trocaram a vida louca de noitadas e aderiram a alguns hábitos e estilos únicos, se tornando especialistas em questões fisiológicas, nutricionais e fitness. Mas não confunda os Fitsters com os sarados de academia que só pensam em batata doce e fotos no espelho da academia.

Os Fitsters vão além da imagem, estão focados em um ritmo de vida mais leve, se preocupam com a saúde e encaram o estilo esportista de uma forma descontraída, não como regra. Ou seja, nada de levantar 50 kg de cada lado de uma barra de ferro em três series de 15 repetições. Os Fitsters sao adeptos da corrida, da yoga, de exercícios ao ar livre e do contato com a natureza, descobrem as novas dietas do momento, os exercícios inovadores. Enfim, são os trend setters desse universo.

Fitsters

Para entender melhor esse conceito, basta pesquisar sobre o fotografo americano Mark Hunter, uma das figuras-chaves dessa tendência. Após anos circulando no circuito hipster de L.A. fotografando jovens ricos em festas exclusivas, ele trocou os hábitos festivos por alimentos saudáveis, um corpo malhado e corridas incessantes.

Daí surgiu o grupo Cobra Snake, que, liderado por Hunter, promove caminhadas coletivas duas vezes por semana no Runyon Canyon, um dos caminhos dos morros de Hollywood – e uma das vistas mais lindas da cidade. Além do esporte, esse grupo também divide a paixão por selfies e o chamado health bragging, a ostentação dos produtos saudáveis e costumes via redes sociais.

Cobra Snake Fitness

Além do Cobra Snake, na capital inglesa, por exemplo, as it girls passaram a procurar o grupo The Skinny Bitch Collective (SBC). Formado só por garotas e liderado pelo health guru Russell Bateman, o SBC virou um dos métodos fitness mais falados do momento e já foi descrito como o segredo das supermodelos. Mas, para fazer parte do grupo é preciso ser convidada por alguém que já faz parte do clube, ou seja, não é pra qualquer um.

Os fitsters são apenas a ponta do iceberg do universo do bem-estar, uma indústria que gera anualmente US$ 3,4 trilhões. Obviamente, todo esse reboliço em torno de um novo estilo de vida saudável afetou a moda. Athleisure – Athletic & Leisure – como ficou conhecido esse mercado, é responsável por mais vendas de vestuário no pais do que – pasmem – o jeans.

Cada vez mais atentas a esse novo movimento, as marcas começaram a produzir roupas esportivas para além da academia. Parcerias de peso como Alexander Wang e a H&M em 2014 se uniram para a produção de uma coleção grande com peças fitness, além de Stella McCartney para Adidas, que já são parceiras há algum tempo.

Marcas como Richards e Ellus também tem apostado em peças e tecidos que supram essa necessidade, mas com pegada de moda. Até os manequins das vitrines estão com uma estética mais esportiva, mais musculosos e em poses de ação.

Fitsters Skinny Bitch Collective

Junto com a moda, a beleza parece ter ganhado um lado especial voltado para esse conceito. Algumas marcas como Alexis Bittar e Céline fizeram campanhas com senhoras ao invés de modelos tradicionais sob o argumento “ Por que eu colocaria uma menina de 19 anos cheia de retoque se eu posso colocar uma de 70 sem retoque nenhum?”.

Trata-se do novo padrão de beleza gerado por esse estilo de vida: o Movimento Ageless. Uma geração de pessoas mais maduras e que envelhecem com saúde. Se antigamente a 3a idade começava aos 60, estudos dizem que logo logo ela vai passar para os 75. Algumas academias têm levado isso em conta e se adaptaram para o publico mais maduro. Possuem ambientes mais leves e agradáveis para essa geração que está se exercitando poder se adaptar melhor nesses ambientes.

A musica é mais baixa, os armários possuem tecnologia mais fácil de acesso, os aparelhos são mais espaçados. Em outra parte de Londres, rapazes e garotas tatuados e estilosos são vistos caminhando com tapetes de yoga e exibindo corpos bem definidos. Eles fazem parte de outro grupo, o Boys of Yoga, que busca desmistificar que yoga é coisa de menina.

No site deles, há a seguinte declaração: “ Tem gente que pensa que o yoga te faz menos homem. A verdade é que te faz um homem melhor. Yoga não é mais apenas para sua mãe, sua irmã ou sua namorada. Está na hora de acabar com essa reputação”.

Fitsters

É dito que a pessoa que vai viver 150 anos já nasceu. E a que vai viver mil anos é apenas 10 anos mais jovem do que ela . Isso assusta, né ? Eu poderia ficar horas falando sobre esse assunto. A questão é que isso virou tendência e mais e mais pessoas têm procurado uma forma de viver melhor.

Todo estilo de vida saudável é bacana, pois pressupõe um mundo com menos doenças e a economia girando em torno de bons hábitos, pautados na prevenção. Mas é preciso ter equilíbrio para não sucumbir à ditadura do saudável, que pode acabar afastando a pessoa do convívio social.

É possível sair para dançar com os amigos, beber moderadamente ou mesmo comer um hambúrguer, vez ou outra, sem colocar a saúde em risco.

O estilo fitster veio para ficar. E você? Vai aderir?

Boys of Yoga
Tonanni
Tem gente que fala que quando o homem se veste todo de branco parece pai de santo! haha! Eu dou risada quando escuto isso porque dependendo da maneira como vc se vestir, pode ser verdade sim!

Hoje por exemplo estou com look all white mas o que quebra é o lazer azul.

Eu particularmente sou muito fã de calça branca / off white. Muitos homens ainda não sabem como usar mas é uma peça no armário que tem um espaço tímido na moda masculina brasileira.

Pra não ter dúvida, comece usando a calça branca com um sapato sem meia e uma camisa azul marinho. Muito elegante! Depois comece a inovar (até no look pai de santo se quiser! hehe).

Tonanni

Tonanni Calça Branca Moda Masculina
Tonanni Calça Branca Moda Masculina Tonanni Calça Branca Moda Masculina Tonanni Calça Branca Moda Masculina
Tonanni Calça Branca Moda Masculina
Tonanni Calça Branca Moda Masculina Tonanni Calça Branca Moda Masculina Tonanni Calça Branca Moda Masculina

Photo by A2 Photo Lab
Camisa: Sob Medida
Blazer: Zara Men
Cinto: Prada
Calça: Diesel
Sapato: Ferragamo

Tonanni
Turbante Masculino

Desde que o estilo étnico ganhou a moda, os turbantes viraram acessórios statement – a.k.a aquela peça bapho – para fechar o look e reforçar a tendência. Logicamente, as mulheres foram as primeiras a incorporar a peça e passaram a adornar a cabeça com as mais diversas amarrações de lenços e faixas. Mas, como hoje já existem turbantes prontos, que fecham o topo todo da cabeça ou fazem mais o estilo tiara para facilitar o uso do acessório, os homens pegaram o bonde também, e ainda deram um nome para o movimento.

Murban, como ficou conhecido, é uma mistura de Men + Turban, o que nada mais é do que Turbante Masculino. Importante ressaltar que é um acessório bastante vistoso e exótico, ou seja, se você não estiver 100% seguro não use. Mas, caso opte por esse estilo, prefira combinar o turbante com peças mais básicas no resto do look. E escolha roupas mais modernas para não parecer um verdadeiro muçulmano – nada contra, óbvio.

A vantagem da tendência murban é que, apesar de ser baseada em um acessório relativamente simples, causa um impacto tremendo, gerando uma informação de moda imediata. Além disso, existem várias maneiras bacanas de amarrar o turbante e diversas opções de lenço, com tamanhos, formatos, cores e estampas diferentes. Uma das grandes referências dessa tendência é o indiano Waris Ahluwalia. Vale a pena pesquisar sobre seus looks para se inspirar um pouco mais!

Turbante Masculino Turbante Masculino Turbante Masculino
Tonanni
12345
Se inscreva no mailing!
Seja convidado pra eventos e receba atualizações!