Tapioca

 

A gente vê por aí, a febre da tapioca! Todo mundo diz que é saudável, que emagrece e é a comida da moda! Mas será que ela faz bem mesmo?

Extraída da fécula da mandioca, a tapioca está na moda entre aqueles que frequentam academia e são apreciadores de uma alimentação saudável.

No entanto, ela deve ser consumida com cautela. Isso porque, não podemos nos esquecer de que ela é uma farinha branca e, como tal, possui índice glicêmico elevado. Ou seja, ocorrerá um pico de insulina e isso favorecerá o depósito de gordura nas células. Além disso, por não conter fibras, desfavorece o funcionamento do intestino.

Uma forma de contornar essa situação é procurar acrescentar ingredientes como farelo de aveia, linhaça ou chia em seu preparo. Essas fibras vão ajudar a diminuir o índice glicêmico da tapioca e otimizar o funcionamento do sistema digestório.

Por último, vale a pena ressaltar que a escolha do recheio é primordial. Procure optar por proteínas magras, tais como cottage, ricota, queijo branco, frango, ovos ou peito de peru. A proteína vai ajudar a dar mais saciedade e colaborar com as fibras para reduzir ainda mais o índice glicêmico.

Por isso, pense bem antes de trocar aquele prato saudável por uma tapioca e pensar que está fazendo a melhor troca!

Pra acompanhar os posts todos os dias, curta a fan page!

Silvia Curtiu
Silvia Fonseca
Frutas

 

Com a correria do dia-a-dia, muitas pessoas se alimentam com pressa ou até mesmo não comem da maneira correta e já saem correndo pra academia! Além do seu treino não render como deveria, você pode estar se alimentando de forma errada!

O corpo humano possui reservas de energia. E são essas reservas que possibilitam a execução do exercício físico. Dessa forma, a alimentação pré-exercício é fundamental para complementar a alimentação diária, com objetivo de contribuir para o reabastecimento das reservas energéticas. Seria como completar um tanque de combustível antes de pegar uma estrada. Mas, afinal, como completar esse tanque? Qual alimento é mais indicado?

O ideal é que se tenha um alimento que proporcione energia de forma gradual, ou seja, uma energia que seja liberada aos poucos, de forma a suprir o corpo durante todo o treino. Por esse motivo, a refeição antes do exercício deve ser rica em carboidratos de baixo a moderado índice glicêmico e proteínas com baixa quantidade de gordura. Veja a lista com exemplos:

[ssblacklist]

  • Batata doce e frango
  • Arroz integral e claras de ovos cozidas
  • Macarrão integral e atum
  • Iogurte desnatado sem açúcar e granola integral sem açúcar
  • Pão 100% integral com queijo branco
  • Tapioca com farelo de aveia e peito de peru
  • Arroz integral e salmão grelhado

[/ssblacklist]

Se possível, realizar essa refeição de duas a três horas antes da atividade física, para proporcionar um pleno esvaziamento gástrico.

Comidas Silvia Curtiu
Silvia Fonseca
Se inscreva no mailing!
Seja convidado pra eventos e receba atualizações!