Nicho

Que tal deixar os perfumes mais comerciais de lado e dar uma espiada no que acontece no mercado de nicho sem fazer dívidas?

Perfumes de nicho podem ser fascinantes porque existe um compromisso maior de quem os cria (os perfumistas) para com a qualidade e a originalidade da fórmula. Perfumes designers (encomendados por estilistas) acabam carecendo de inventividade, já que são responsáveis por subsidiar a venda de roupas e têm pouco espaço para riscos. É mais fácil seguir a receita de receitas bem sucedidas do que se aventurar em conceitos ousados.

Neste artigo vou propor cinco opções de fragrâncias de nicho com ótima relação custo/benefício para uma abordagem inicial neste inexplorado segmento da perfumaria. Todos eles podem ser encontrados pelo preço de um Chanel ou Dior.

 

Anick Goutal

Eau d’Hadrien (Annick Goutal)

Talvez a marca de nicho mais acessível (tanto em preço quanto em distribuição) da perfumaria, Annick Goutal soube conquistar seu espaço desde quando foi fundada em 1981. Seu carro-chefe, Eau d’Hadrien, foi inspirado na obra “Memórias de Hadrien” de Marguerite Yourcenar. Annick plantou um jardim que pudesse evocar o espírito do sul da Itália e combinou notas de frutas cítricas e cipreste para sua mais conhecida criação. Simples em sua complexidade, Eau d’Hadrien é tudo menos um perfume cítrico comum.

 

Comme des Garcons

Comme des Garçons 2 Man

Apesar de ser uma marca de roupas, a marca japonesa Comme des Garçons (do francês “como meninos”) transportou seu conceito anticonvencional também para sua linha de fragrâncias. Lançado em 2004, 2 Man traz em sua composição notas de vetiver, incenso, couro, madeiras e aldeídos de numeração ímpar (que dá aquele cheiro de vela apagada com um toque cítrico). Essa combinação gera um aspecto quase tridimensional à fragrância, que parece surgir em alto relevo na pele. Impossível ficar indiferente a ela.

 

Fleurs de Bois

Fleurs de Bois (Miller Harris)

Fundada pela inglesa Lyn Harris em 2000, Miller Harris é uma casa de nicho que tem como lema trazer a arte da perfumaria francesa para os tempos modernos. Suas criações evocam a natureza e uma delas em particular, Fleurs de Bois, se sobressai. Esta é uma fragrância com cheiro de floresta, trazendo o frescor das flores e ervas do bosque e o conforto da madeira (sândalo, patchouli, carvalho e vetiver). Se você não pode largar tudo para fazer uma viagem de acampamento, aplique Fleurs de Bois na pele.

 

Tom

Tom of Finland (État Libre d’Orange)

Este perfume é o equivalente olfativo da arte homoerótica pela qual ficou famoso o artista finlandês Tom of Finland. É uma fragrância que transmite o lado vaidoso (notas aromáticas de limão, gerânio, pinho, aldeídos, cipreste e vetiver) junto ao lado sensual (notas doces de baunilha, amêndoas, coco, resinas e especiarias) e ao lado animal do homem (notas táteis de couro, camurça, bétula, almíscar e ambergris). Dizem que tem cheiro de clube de sexo, mas isso eu não poderia confirmar.

 

Juliette Has a Gun

Calamity J (Juliette Has a Gun)

Embora Juliette Has a Gun seja uma marca feminina, sua criação Calamity J é bastante unissex. Diferente dos outros perfumes da linha, Calamity J não é ancorado em uma nota de rosa. Esta é uma fragrância que traz em primeiro plano o acorde âmbar-patchouli, tendo como coadjuvantes o almíscar (aspecto macio), além da íris (aspecto atalcado) e da canela (aspecto especiado). É delicado é sexy. É metrossexual.

Perfumaria de nicho nem sempre é cara, mas pode ser exclusiva. Hoje em dia com o eBay, porém, não há mais desculpas. Abuse do Google e encontre essas belezuras por um preço até mais em conta que um perfume designer. Ninguém precisa saber se você comprou um nicho em Paris ou se importou pelos correios. Eles que se nichem.

Para acompanhar os posts todos os dias, curta a fan page do ESTILO T | Blog de Moda Masculina

Daniel_Barros Curtiu

 

Daniel Barros
Perfumes Old School

 

Muitas são as interpretações para a expressão “old school”, mas eu simplesmente acho que é um eufemismo para “antiquado”. Ou seja, quando falamos que um perfume é “old school”, é porque ele é de outra era. Nas minhas pesquisas, percebi que as fragrâncias desta categoria têm em comum dois tipos de notas: musgo de carvalho e as animálicas (castoreum e civet). Não é coincidência – afinal estas notas sofreram nas últimas décadas inúmeras restrições por conta de reações alérgicas em seres humanos. Mas não é só uma questão farmacológica – notas intensas como as de musgo ou animálicas saíram de moda na entrada da década de 90, quando o mundo pediu perfumes mais frescos como o icônico CK One.

 

Equipage Review Resenha

Equipage (Hermès)

Este foi o primeiro perfume da casa Hermès (lançado em 1970) e é um dos mais diferentes que já provei. Equipage é uma fragrância amadeirada esfumaçada (vetiver) com notas herbáceas (musgo, pinho e sálvia) e condimentadas (cravo-da-índia, canela e noz moscada).  Impossível de passar despercebido pelo seu poder de projeção e silagem, não é para todos. Este perfume tem um aspecto ultra masculino e projeta a imagem de um fazendeiro de posses ou talvez aquele seu tio que fuma charuto e vê Bonanza, sem se importar com o que dizem.

 

Armani Review Resenha

Armani Pour Homme

Lançada em 1984, esta fragrância lembra bem o Eau Sauvage de Christian Dior. É um clássico cítrico com especiarias e madeiras, repleto de notas tipicamente masculinas como manjericão, lírio, noz moscada, patchouli, cravo-da-índia e musgo de carvalho. Apesar de não ter uma composição pesada, Armani Pour Homme transmite uma “vibe” de senhor de terno de corte clássico e gravata larga. Infelizmente este perfume peca um pouco em sua longevidade e precisa ser reaplicado de quatro em quatro horas. Não recomendado para portadores de Alzheimer.

 

Heritage Review Resenha

Heritage (Guerlain)

Heritage foi composto por Jean-Paul Guerlain em 1992, mas parou no tempo. Heritage é uma daquelas fragrâncias com dezenas de notas e que se desabrocha folha por folha. Primeiro você sente uma onda de acordes verdes, cítricos e aldeídicos (cheiro de sabonete ou tinturaria). Depois a composição revela notas florais (íris, rosa, jasmim, cravo, gerânio, lírio-do-vale) e especiadas (noz moscada, pimenta, coentro, pimenta vermelha). Finalmente, aparecem as notas amadeiradas (cedro, âmbar, musgo de carvalho, sândalo, vetiver e tonka) e uma baunilha, que lhe garantem uma secagem espetacular.

 

Jazz

Jazz (YSL)

Existe algo de quase terapêutico nesta criação de Yves Saint Laurent de 1988. O próprio nome do perfume nos remete e algo tranquilo e um pouco nostálgico. Jazz é um fougère que se diferencia por seu aspecto herbáceo (Artemísia) e seco/terroso (musgo de carvalho). Abre com o frescor da lavanda, passando rapidamente para notas de tabaco, noz moscada, couro, absinto e cedro. Na secagem apresenta seu lado mais doce de âmbar com almíscar. É masculino, elegante e confortável.

 

Givenchy Perfume Review Resenha

Givenchy Gentleman

Lançado em 1974 pela casa Givenchy, este é um perfume amadeirado terroso. Quem não curte patchouli (folha com cheiro bem seco, quase como cacau), não vai curtir Gentleman. A composição vale-se ainda de notas de couro, vetiver, rosa, canela e mel em perfeita harmonia. A versão vendida nas lojas não apresenta mais a nota de civet da versão original, que era mais animálica. Séria, madura e sofisticada, Gentleman não deixa de ser uma boa fragrância para homens de peito cabeludo, jaqueta de couro e Harley Davidson.

Vale mencionar ainda outros excelentes perfumes “old school” já resenhados em outros TOP 5: Polo de Ralph Lauren (couro pinhoso), Antaeus de Chanel (musgo animálico), Aramis (couro amadeirado),  Azzaro (lavanda anisada) e Kouros de Yves Saint Laurent (couro animálico).

Para acompanhar os posts todos os dias, curta a fan page do ESTILO T | Blog de Moda Masculina

Daniel_Barros Curtiu
Daniel Barros
Perfume Encontro Namorar

 

Resolvi perguntar às mulheres (e alguns gays) quais perfumes elas gostariam de sentir num homem ao encontrá-lo pela primeira vez. Confesso que me surpreendi com muitas sugestões, mas que ao mesmo tempo confirmaram a minha tese de que perfumes doces têm sempre um ar de sensualidade. As mina pira.

Entre as sugestões recebidas – e que ficarão de fora deste TOP 5 por já terem sido resenhadas – estão: Joop Homme (um oriental fougère floral bem polarizante), Paco Rabanne 1 Million (um amadeirado especiado ambarado com cheiro de chiclete), YSL La Nuit de L’Homme (um amadeirado alavandado especiado bem sexy), Guerlain Habit Rouge (um oriental amadeirado cítrico multifacetado) e Dior Homme (um amadeirado aromático atalcado pelo qual me apaixonei). 

Allure Chanel

Allure (Chanel)

Um dos últimos grandes perfumes lançados no milênio passado, Allure apresenta várias camadas, que vão revelando dezenas de notas uma a uma, como um espetáculo de atos bem definidos. No geral, é um perfume oriental amadeirado com um toque cítrico, mas quase um gourmand por conta das notas de tonka, coco, baunilha, benjoim, pêssego e âmbar. Também tem notas florais (rosa, jasmim, gardênia, frésia), amadeiradas (vetiver, cedro, sândalo, musgo, jacarandá, patchouli) e especiadas (anis, pimenta, gengibre), além de lavanda e couro.

 

 

Perfume Cartier

Declaration d’un Soir (Cartier)

Eu já falei aqui do Declaration tradicional dentro do TOP 5 de perfumes chiques. Com a mudança de seu criador Jean-Claude Ellena da casa Cartier para a Hermès, a perfumista Mathilde Laurent ficou incumbida de fazer uma variação romântica do Declaration, sem prejudicar a essência “cardamômica” do original. O resultado é espetacular: uma nota de rosa passou a predominar na fórmula, fazendo cumprir sua intenção: acelerar os corações, incentivando os homens a se expressarem. Fato.

Hommage Lalique

Hommage à l’Homme (Lalique)

A lendária fábrica de cristais Lalique esteve desde sempre ligada ao mundo da perfumaria e vem sempre se atualizando, lançando perfumes modernos e originais. O frasco é uma obra-de-arte que sozinho já vale o preço, mas o conteúdo não fica para trás. É uma fragrância incomum, com notas de violeta (aspecto atalcado) e folhas de violeta (aspecto verde) misturadas a oud (aquela madeira com odor medicinal e narcótico), tonka e especiarias. O lado floral de Hommage transmite um ar romântico, enquanto o lado adocicado e especiado dá aquele ar necessário de malandragem para um encontro.

 

 

Fuel Diesel

Fuel for Life (Diesel)

A melhor opção da marca Diesel, Fuel for Life é capaz de seduzir as mocinhas com sua nota “fantasia” de morango. Digo fantasia porque é praticamente impossível (ou inviável) transportar o aroma do morango natural para uma fragrância, mas há meios de criá-lo sinteticamente. O segredo de Fuel for Life é que, por trás desse morango, está o acorde principal do clássico Brut de Fabergé: cumarina, lavanda e anis. Este é um daqueles perfumes modernos que foram inspirados num clássico e que encontraram seu espaço com dignidade.

 

 

Animale Perfume

Animale Animale

Eu não podia deixar de perguntar àqueles que dominam a técnica da sedução em nível profissional: os garotos de programa. Lá no Parque Trianon eles me revelaram sua receita secreta: Animale Animale. Um perfume barato e eficiente, amado por homens e mulheres. Eu o resumiria em três notas: mel, tabaco e abacaxi. Bastante masculino e “seduzante”, traz também lavanda, âmbar, sândalo, limão, almíscar, noz moscada e patchouli. Supere o preconceito: Animale Animale projeta como um animal no cio e fixa como um ursinho de pelúcia.

Para acompanhar os posts todos os dias, curta a fan page do ESTILO T | Blog de Moda Masculina

Daniel Barros
12345
Se inscreva no mailing!
Seja convidado pra eventos e receba atualizações!