Perfumes Trabalhar

 

A maioria das pessoas passa pelo menos oito horas por dia no local de trabalho. Seja ele um escritório, fábrica ou hospital, alguns fatores devem ser considerados ao escolher uma fragrância:

(1) você está num espaço confinado com seus colegas, respirando o mesmo ar, durante um longo período de tempo, (2) assim como na música, um perfume “cria um clima”, podendo ser sério, descontraído, comum ou inovador, e (3) você não estará a seu serviço – clientes, fornecedores e superiores poderão (inconscientemente) levar em conta seu aroma na hora de avaliar seu profissionalismo.

Com base nesses fatores, fiz uma seleção de cinco perfumes “seguros”, isto é, que dificilmente incomodarão alguém ou depreciarão a sua imagem. Eu diria que Terre d’Hermès é o melhor perfume masculino para o mundo corporativo mas, como já o mencionei na lista dos Top 5 – Melhores perfumes masculinos, não vou falar dele desta vez.

 

Rive Gauche YSL

Rive Gauche (YSL)

Tudo bem que Yves Saint Laurent seja um dos designers mais prolíficos da perfumaria, mas o Rive Gauche ter sido esquecido aqui no Brasil é uma injustiça. É o único fougère (fragrância à base de lavanda e cumarina) que me conquistou, talvez por ser tão fresco e moderno. Além de lavanda, contém alecrim e gerânio, tornando-se um perfume quase floral. Usar o Rive Gauche é como vestir um terno bem cortado.

 

Infusion D Homme Prada

Infusion d’Homme (Prada)

Um dos raros florais masculinos, o Infusion d’Homme abusa de íris, neróli e vetiver para compor o melhor perfume com cheiro de “saída do banho” que eu conheço. Exceto que essa sensação de “saída do banho” dura várias horas. Tem um aspecto atalcado bem marcante, sem se tornar feminino. Perfeito para ambientes mais descontraídos. Para quem gosta de se sentir limpo o dia todo, o Infusion d’Homme é tiro certeiro.

 

Egoiste Chanel

Egoïste (Chanel)

Egoïste é diferente dos amadeirados (sândalo/jacarandá) especiados (canela/coentro) comuns, por ter uma rosa grande na sua composição. A rosa dá uma amaciada na receita, juntamente com o tabaco e a baunilha. O resultado é uma fragrância robusta, séria, chique e original. Apesar de ter sido criado em 1990, o Egoïste permanece atual –não confunda com o Egoïste Platinum, que é completamente diferente.

 

Grey Vetiver Tom Ford

Grey Vetiver (Tom Ford)

Para quem não gosta de florais, o Grey Vetiver é uma boa solução. Vetiver é um tipo de capim, ou seja, seco e amargo. Contudo, Tom Ford deu um tratamento diferente ao vetiver neste caso, deixando-o muito mais leve, a ponto de pessoas avessas a essa nota gostarem do resultado. O capim é suavizado com notas cítricas, amadeiradas e especiadas. Perfeito para o profissional que deseja ter uma imagem mais séria e moderna.

 

Lalique White

Lalique White

Famosa por seus cristais, a Lalique resolveu se aventurar no mundo dos perfumes, e tem sido aclamada por críticos e usuários. Lalique White, além de seu frasco extraordinário, tem aroma, projeção e fixação admiráveis. Bergamota, tamarindo, folha de limoeiro e violeta são “temperadas” com pimenta, noz moscada e cardamomo. Quem gosta de um estilo colônia moderna vai se apaixonar por esse achado.

Lembre-se: seu investimento em novos perfumes depende do seu trabalho. Vale a pena segurar os gourmands e orientais para outras ocasiões e curtir os aromáticos e florais. Bom trabalho!

Daniel Barros
Escreva seu comentário

* Preenchimento obrigatório. Seu email não será divulgado.
Comente pelo facebook
1 comentário
  1. André  28/04/2014 - 01h12

    Ahhh, sei não… Egoiste, na minha opinião, ficaria bem naquela lista dos chiques (e formais!). Pro trabalho eu costumo usar o Dolce & Gabbana tradicional… O Laguna Homme… O Pour Homme da Van Cleef & Arpels (uma delícia! cheiro de banho tomado)…Leau Dissey branco…

Se inscreva no mailing!
Seja convidado pra eventos e receba atualizações!